Um tripulante do navio mercante EsVangt Chastine, que navegava a 60 milhas a sudoeste de Lisboa, foi esta quarta-feira retirado por um helicóptero da Força Aérea Portuguesa (FAP) com suspeita médica de apendicite aguda.

Segundo a Marinha, o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC), em articulação com a FAP e o INEM - Centro de Orientação de Doentes Urgentes no Mar (CODU-Mar), coordenou durante a manhã uma operação de evacuação médica de um tripulante, de 39 anos e nacionalidade filipina.

O pedido de socorro chegou ao MRCC Lisboa através do seu congénere dinamarquês (JRCC Denmark), solicitando a retirada de um tripulante com um prognóstico de apendicite aguda.

Após avaliação do CODU-Mar, foi decidido que o transporte teria de ser urgente pelo que o MRCC Lisboa empenhou um helicóptero EH-101 da FAP na operação.

O tripulante foi levado para o aeroporto de Figo Maduro, Lisboa, onde foi transportado num ambulância do INEM para o hospital de Santa Maria, onde está em situação "estável".