A Marinha Portuguesa alerta para o agravamento do estado do mar durante o fim de semana, que deverá manter-se até meio da próxima semana.

«A Marinha alerta toda a comunidade marítima, em particular a comunidade piscatória e náutica de recreio, para redobrar a atenção no cumprimento escrupuloso de todos os procedimentos e regras de segurança no mar», pode ler-se num comunicado citado pela Lusa.

De acordo com a previsão meteorológica do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se o agravamento do estado do mar, que afetará principalmente a costa Oeste de Portugal continental, com ondas que podem chegar aos oito metros de altura.

Segundo a Marinha, o agravamento do estado do mar «será gradual durante todo o fim de semana e até meio da próxima semana, atingindo o seu máximo na segunda-feira, dia 6 de janeiro».

Oito barras marítimas estão fechadas à navegação e outras duas estão condicionadas devido à agitação marítima, de acordo com informação disponível na página de Internet Marinha Portuguesa.

A Marinha informa que as barras marítimas de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro, Figueira da Foz e S. Martinho do Porto estão fechadas à navegação devido ao estado do mar.

Pela mesma razão, as barras de Viana do Castelo e de Aveiro estão fechadas a embarcações com comprimento inferior a 30 e a 35 metros, respetivamente.