Morreu esta quinta-feira aos 105 anos Maria Iva Delgado, viúva do general Humberto Delgado, confirmou à Lusa fonte familiar.

A notícia da morte de Maria Iva Delgado foi avançada pelo Expresso online.

De acordo com uma nota biográfica fornecida à Lusa pela família, Maria Iva de Andrade Delgado faleceu esta quinta-feira em Lisboa, aos 105 anos.

Filha do compositor modernista Carlos de Andrade, nasceu em Leiria a 13 de maio de 1908 e era herdeira do antigo morgadio da Quinta da Cela-Velha, no concelho de Alcobaça.

Casou-se a 26 de fevereiro de 1930 com o então tenente piloto-aviador Humberto Delgado, de quem teve três filhos: Humberto Iva, Maria Humberta e Iva Humberta.

Segundo a nota fornecida pela família, em 1958, «temendo embora que a candidatura de seu marido à Presidência da República tivesse graves consequências para o próprio e para a família, [Maria Iva Delgado] apoiou-o com inteira abnegação, tendo participado ativamente na mítica campanha eleitoral».

«A sua influência foi depois determinante no sentido de Humberto Delgado pedir asilo político ao Brasil, país onde estiveram juntos pela última vez em 1960. Apesar da sua sensibilidade tradicional de mãe de família, Maria Iva Delgado acabou por ter um papel indiscutivelmente político enquanto mulher e depois viúva do General Sem Medo, só tendo autorizado a trasladação dos restos mortais de seu marido para Portugal após a restauração da democracia», refere o texto.

O corpo de Maria Iva Delgado encontra-se a partir desta tarde em câmara ardente na Igreja de São Sebastião da Pedreira, em Lisboa, onde será celebrada missa no sábado, dia 4, às 10:00, seguindo o funeral para o jazigo da família Andrade no cemitério da Cela Nova, concelho de Alcobaça, adiantou Humberto Rosa, ex-secretário de Estado do Ambiente e neto de Maria Iva Delgado.