TVI24.

«O tubo estava no chão e prestes a ser ativado quando o jovem meteu a cabeça à frente e foi atingido pelo fogo», explicou à Lusa o comandante Rui Pinto.

«Uma das vítimas encontrava-se decapitada devido ao ferimento provocado pela explosão», confirmou o comandante dos bombeiros de Marco de Canaveses à TVI24. 








Jovem que morreu estava credenciado para lançar foguetes





«É uma empresa da família, com largos anos de atividade e atualmente gerida pelo pai da vítima»


a GNR anunciou que está a investigar as causas do rebentamento