Três associações de militares promovem no próximo dia 15 de março uma concentração seguida de desfile em Lisboa, numa iniciativa de protesto contra o «agravamento dos sacrifícios» dos portugueses.

A concentração, que visa congregar militares de todo o país, foi marcada para o dia 15 de março pela Associação de Oficiais das Forças Armadas, Associação Nacional de Sargentos e Associação de Praças, segundo um comunicado hoje divulgado.

O «desfile da família militar» começará a partir das 15:00 do Largo Camões e terminará junto à Assembleia da República, prevendo-se intervenções de dirigentes daquelas associações profissionais.

«Contrariando o discurso do "sucesso" e da "recuperação" anuncia-se a necessidade de serem tomadas mais medidas restritivas dos orçamentos familiares, agravando-se os sacrifícios dos que têm já sido tão duramente penalizados», criticam a AOFA, ANS e AP, no comunicado.

No que diz respeito aos militares, «multiplicam-se situações de enorme carência, com um número crescente dos que não conseguem honrar compromissos e veem os seus agregados familiares passar por dificuldades inimagináveis».

A decisão de promover uma iniciativa conjunta de âmbito nacional com data a anunciar foi tomada no passado dia 13 de fevereiro, depois de uma concentração de protesto que juntou cerca de 300 militares no Largo Camões, Lisboa.