Duas esplanadas ficaram destruídas e um carro foi arrastado pelo mar no fim de semana em S. Martinho do Porto, no concelho de Alcobaça, onde a ondulação causou estragos noutros estabelecimentos e viaturas, revelou esta segunda-feira a junta de freguesia.

Quinze distritos em alerta laranja por causa da agitação marítima

«Duas esplanadas ficaram completamente destruídas e outra ficou com estragos muito avultados», disse à Lusa o presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho do Porto, Joaquim Clérigo, aludindo aos estragos provocados na vila pela forte ondulação do fim de semana.

Embora não esteja ainda quantificado «o valor total dos prejuízos», o autarca da freguesia do concelho de Alcobaça, no distrito de Leiria, acredita que a destruição das esplanadas «atinja o valor mais elevado» dos danos que atingiram também três viaturas.

«Um dos carros estava estacionado no cais e foi arrastado pelo mar e outros dois encontravam-se em duas garagens que ficaram completamente inundadas, tendo ficado muito danificadas», explicou Joaquim Clérigo, estimando que o prejuízo para os proprietários ronde «os 30 mil a 40 mil euros».

A ondulação «levantou também a calçada do cais», cuja reposição o presidente da junta desconhece se irá ser efetuada pela junta de freguesia ou pela Câmara de Alcobaça, mas que estima poder custar cerca de 10 mil euros.

Estrada reabre na Praia Grande

A estrada da frente marítima na Praia Grande, concelho de Sintra, reabriu na manhã desta segunda-feira, após mais uma madrugada de mar agitado, mas que não provocou novos danos, informou fonte da autoridade marítima.

«O mar galgou em alguns sítios, mas não fez mais estragos», afirmou o comandante da capitania do porto de Cascais, Dario Moreira, acrescentando que «não houve mais danos do que os que já existiam».

Segundo o comandante, «A maioria das pessoas acatou as orientações das autoridades policiais, até porque era óbvio o risco que corriam».

Na madrugada de domingo, o mar avançou com violência sobre a zona costeira de Sintra e um dos locais mais afetados foi a Praia Grande, onde as ondas galgaram o paredão de proteção da estrada.