O Sindicato dos Funcionários Judiciais anunciou uma greve para o dia 26 de setembro.

Durante o mês de outubro, as paralisações serão agendadas por comarca. Ou seja, um dia de paralisação em cada uma das 23 comarcas da reorganização judiciária, a partir de 1 de outubro.

Greve de enfermeiros marcada para 24 e 25 de setembro

Esta é uma forma de protesto contra a Reforma Judiciária e as falhas na plataforma informática da justiça, o CITIUS.

Em conferência de imprensa realizada na sede do organismo, o presidente do SFJ, Fernando Jorge, salientou que é «necessário dizer basta» na greve nacional e nas paralisações diárias em cada uma das comarcas, com início a 1 de outubro, nos Açores.

«Os funcionários judiciais estão desejosas de demonstrar a sua indignação e insatisfação», disse Fernando Jorge, salientando que é preciso o Ministério da Justiça admitir mais funcionários judiciais e resolver as questões da aposentação e o acesso às categorias de chefia.

O SFJ imputou ainda responsabilidades ao Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça, pelas anomalias no sistema informático, acrescenta a Lusa.