Morreu o manobrador da grua que caiu esta quarta-feira na Avenida Duque de Loulé, em Lisboa, depois de não ter resistido aos ferimentos, confirmou a TVI24 junto do Hospital de São José, para onde foi transportado em estado grave.

Segundo fonte hospitalar, o ferido deu entrada às 17:21 nas urgências, entrou em paragem cardiorrespiratória e foi alvo de manobras de reanimação. O óbito foi declarado às 18:15.

De acordo com fonte do Regimento Sapadores Bombeiros, o homem, de 37 anos, foi retirado da cabine onde se encontrava - e que caiu em cima de um prédio localizado na Rua Camilo Castelo Branco, perpendicular à Duque de Loulé - pelas 16:30.

Este trabalhador foi o único ferido a registar na sequência da queda da grua.

O alerta foi dado pelas 15:50. 

A cabine da grua caiu em cima de um edifício ocupado pela EDP. Fonte da empresa disse à agência Lusa que “estavam pessoas a trabalhar na altura do acidente, mas não há danos graves a registar”.

De acordo com fonte da Proteção Civil, presente no local, o braço da grua caiu sobre os números 42 e 44 da Rua Camilo Castelo Branco, dois prédios de escritórios devolutos, mas o acidente obrigou à evacuação do número 46, de onde foram retirados 300 trabalhadores da EDP.

O trânsito na zona tem estado condicionado durante a tarde.

No local estavam técnicos da Câmara Municipal de Lisboa para fiscalizar a obra.

De acordo com a Proteção Civil, “o braço e a grua têm de ser desmantelados, estando a caminho do local duas gruas para o fazer”.

O trânsito irá permanecer cortado na Rua Camilo Castelo Branco enquanto decorrerem os trabalhos de remoção.

A Proteção Civil conta que esteja tudo normalizado na quinta-feira de manhã.

ACT abre inquérito

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) abriu hoje um inquérito e começou já as averiguações no local onde ocorreu o acidente, disse à agência Lusa fonte daquele serviço.

No local do acidente, na avenida Duque de Loulé, estiveram dois inspetores de trabalho, que deram início às averiguações.

Não foram adiantadas causas prováveis da ocorrência, aguardando-se a conclusão do inquérito da ACT.

A ACT é um serviço do Estado que visa a promoção da melhoria das condições de trabalho em todo o território continental através do controlo do cumprimento do normativo laboral no âmbito das relações laborais privadas e pela promoção da segurança e saúde no trabalho em todos os setores de atividade privados.