Movimentos sociais anunciaram esta quinta-feira que vão participar na manifestação convocada pela CGTP para sábado, junto ao Palácio de Belém, em Lisboa, para exigir a demissão do Governo.

A CGTP decidiu marcar para sábado uma manifestação junto ao Palácio de Belém para exigir que o Presidente da República convoque eleições antecipadas, protesto marcado para as 15:00.

O movimento «Que se lixe a troika» e os Precários Inflexíveis são duas das associações que se vão juntar ao protesto da central sindical para pedir a demissão do Governo.

Numa nota, o movimento «Que se lixe a troika», que já organizou manifestações que juntaram milhares de pessoas nas ruas, apela aos portugueses para que participem massivamente na convocatória da CGTP e lança o repto para que protesto idêntico se organize em outras cidades do país, à semelhança de protestos anteriores.

«Em cada cidade, o povo deve sair à rua para exigir o fim deste governo e o fim das jogadas palacianas que acentuam a degradação da democracia no nosso país», adiantam, sublinhando que «o aviltante espetáculo dos últimos dias só confirma que este Governo não tem condições para governar, não tem suporte social ou político, está desintegrado e as suas lutas internas já são a única notícia que produz».

Para este movimento, «o episódio tragicómico da demissão e regeneração do ministro Paulo Portas foi a machadada final num governo que está ferido de morte pela contestação popular e pela constatação clara da destruição provocada pelas suas políticas».

A Associação de Combate à Precariedade - Precários Inflexíveis indicou também que vai estar presente na manifestação que se vai realizar no sábado, em Belém, e promove também um protesto na Avenida dos Aliados, no Porto, pelas 17:00.

Num comunicado, os Precários Inflexíveis defendem a realização de eleições antecipadas, considerando que este Governo não tem «qualquer credibilidade».

«A política de austeridade destruiu o país e o triste espetáculo a que assistimos nos últimos dias apenas revelou a extensão de desagregação da maioria PSD-CDS, que esta semana sucumbiu», referem ainda.

A Plataforma 15 de Outubro também deverá marcar presença no protesto de sábado junto ao Palácio de Belém, tendo em conta que esta organização está a promover diariamente protestos esta semana com o lema ¿continuar nas ruas até derrubar o Governo¿.

A CGTP convocou a manifestação para sábado após o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ter anunciado que se mantém como primeiro-ministro, numa declaração ao país feita na sequência do pedido de demissão de Paulo Portas do cargo de ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros.