“Os trabalhadores do INEM reivindicaram uma carreira, houve um compromisso por parte do Ministério da Saúde para a revisão e negociação da carreira e, lamentavelmente, na semana passada, o secretário de Estado Adjunto da Saúde informou-nos que esta carreira não ia ver a luz do dia nesta legislatura”, afirmou Luís Pesca em declarações à Lusa.


“Foi um engodo aos trabalhadores”, resumiu Luís Pesca.




“O Ministério da Saúde não soube em quatro anos, no que diz respeito a revisão de carreiras, não soube terminar nenhum. Foi uma grande incompetência e uma grande mentira”, comentou Luís Pesca.


“O ponto de situação que fazemos é que em quatro anos de governação PSD/CDS os trabalhadores da saúde estão piores do que quando este Governo entrou”, declarou o dirigente sindical.