Algumas dezenas de pessoas concentraram-se esta quarta-feira junto ao Ministério da Saúde, em Lisboa, numa ação de protesto para exigir a revogação da portaria que retira valências a alguns hospitais públicos.

«Pretendemos a revogação da portaria que é uma machadada no Serviço Nacional de Saúde [SNS]», declarou à agência Lusa Célia Portela, da União dos Sindicatos de Lisboa, referindo-se ao diploma publicado em abril, que categoriza os hospitais públicos.

Para a Plataforma em Defesa do SNS, que organizou o protesto, esta portaria «põe em causa a Constituição» e é «mais um passo na destruição do SNS e um benefício dos interesses dos grupos privados».

O encerramento do serviço de cirurgia cardiotorácica no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, foi o exemplo mais sublinhado pelos manifestantes.

Célia Portela vincou também que o diploma do Governo pretende eliminar, dos hospitais do SNS, as especialidades de endocrinologia e estomatologia, assim como pôr fim ao Instituto Oftalmológico Gama Pinto.