O Ministério Público decidiu arquivar o processo contra os 231 arguidos acusados de tentativa de corte da ponte 25 de Abril a 27 de junho. O despacho foi publicado às 16:30 desta quarta-feira e as pessoas já começaram a ser contactadas.

Segundo Lucia Gomes, advogada de alguns dos envolvidos no processo, o arquivamento chega dois dias antes da primeira audiência, que estava marcada para sexta-feira. Tal sucede por «insuficiência de prova para sustentar a acusação».

«Não havia prova do crime. O Ministério Público não tinha indícios suficientes para acusar qualquer uma das pessoas constituídas arguidas», explicou ao tvi24.pt.

Recorde-se que Cerca das 18:30 de 27 de junho, dia de greve geral, os manifestantes foram travados por um forte dispositivo policial quando cortavam a autoestrada A5, no acesso para a ponte 25 de Abril, que pretendiam bloquear. O corpo de intervenção - pelo menos 19 carrinhas foram contabilizadas no local - cercou o grupo, formando uma «caixa» à sua volta, uma prática policial usada habitualmente com claques futebolísticas. Vários membros do corpo de intervenção tinham cães e estavam armados com shotguns.