Um grupo de brasileiros está a convocar através do Facebook uma manifestação contra a corrupção e a fraude eleitoral no Brasil, em frente ao consulado-geral brasileiro, em Lisboa, para sábado, disse esta quinta-feira um dos organizadores do evento.

«Esta manifestação é para protestar contra a corrupção no Brasil e a fraude nas urnas eletrónicas das últimas eleições (ocorridas em outubro e novembro de 2014), em especial contra a empresa SmartMatic, que pertence a um grupo venezuelano, e é a responsável pela apuração dos votos eletrónicos no Brasil», disse à Lusa Leonardo Oliveira, um dos responsáveis pela manifestação em Lisboa.

Segundo Leonardo Oliveira, um dos outros organizadores do evento é um brasileiro que mora nos Estados Unidos, Dalmo Accorsini, que virá à Lisboa e «trará documentação comprovando as fraudes e a corrupção existentes no Brasil».

De acordo com o organizador, durante uma conferência de imprensa no sábado, antes da manifestação, será apresentada esta documentação aos meios de comunicação social.

«Falaremos também das ligações do Banco Espírito Santo (BES) ao escândalo do ‘mensalão’ (compra de votos no Congresso Nacional pelo Partido dos Trabalhadores/PT, no poder) e ‘petrolão’ (escândalo de corrupção na Petrobras) e, ainda, mostraremos as conexões do ex-Presidente Lula da Silva com o antigo primeiro-ministro José Sócrates», afirmou.

Os organizadores esperam «pelo menos 200 pessoas» na manifestação de sábado.

De acordo com Leonardo Oliveira, a manifestação não tem vínculos políticos e é suportada por simpatizantes e amigos do Facebook, através do «Conclave pela Democracia do Brasil em Lisboa», que é uma das páginas da rede social que está a convocar os brasileiros para o evento.

O brasileiro disse que manifestações idênticas serão realizadas nas cidades norte-americanas de Washington, a 21 de março, e de São Francisco, a 15 de março.