O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) recusou, no aeroporto de Lisboa, a entrada em Portugal a um cidadão estrangeiro, provindo de Bamako (Mali), que estava acompanhado de uma criança identificada com documentos que não lhe pertenciam, informou esta quinta-feira o SEF.

Segundo o SEF, a deteção ocorreu na terça-feira e comprovou-se a suspeita de uso de documento alheio, bem como a inexistência de comprovativo de parentesco, tendo ambos sido impedidos de viajar até ao seu destino final, Orly, Paris.

O menino, com 8 anos, e o homem, de 51 anos, que se identificou como sendo tio da criança, foram repatriados na quarta-feira para o país de origem, com conhecimento às autoridades competentes para receção e acompanhamento do menor.