Dois dias antes da demissão da ministra da Administração Interna e da sua equipa, o secretário de Estado Jorge Gomes assinou um despacho a criar um gabinete de gestão do SIRESP dentro do Ministério da Administração Interna, a ser liderado pela PSP e GNR. A decisão tinha sido tomada por Constança Urbano de Sousa ainda em Agosto, mas foi apenas concretizada a 16 de Outubro, um dia depois dos incêndios que devastaram o centro e norte do país.

O despacho, a que o jornal Público teve acesso, criou uma equipa de 16 pessoas (agentes da PSP e militares da GNR) para dar suporte permanente aos utilizadores do SIRESP.

O despacho prevê o funcionamento da equipa durante 24 horas, com os agentes a terem apenas um trabalho operacional de ligação aos utilizadores e não de fiscalização da empresa SIRESP, SA.

O Público recorda que, como resposta às falhas do SIRESP em Pedrógão Grande, a ministra da Administração Interna tinha dado dois meses para uma proposta de enquadramento do SIRESP no ministério da Administração Interna, ficando a secretaria geral com competências de fiscalização e supervisão da operadora e de ligação com o utilizadores.