O vento forte registado na ilha da Madeira obrigou ao cancelamento de sete cirurgias no hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, por ter causado uma avaria no sistema de ventilação.

Em comunicado, o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (Sesaram) informa que "a intensidade do vento verificado nas últimas horas causou uma avaria no sistema de ventilação de algumas salas do bloco operatório, o que está a condicionar a normal atividade cirúrgica".

"De forma a garantir as plenas condições de segurança, foram canceladas algumas cirurgias, que serão retomadas quando a situação estiver normalizada", refere o Sesaram, não revelando o número de intervenções canceladas.

Já o adjunto da direção clínica para o bloco operatório, Miguel Reis, referiu à agência Lusa, que "das sete salas previstas, temos atualmente apenas cinco a funcionar. Foram canceladas duas, o que resultou numa diminuição de sete cirurgias, canceladas devido a essas condicionantes técnicas".

O Sesaram afirma que "a situação está a ser monitorizada no sentido de otimizar as condições de saúde e segurança dos utentes e os profissionais".

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera emitiu um aviso amarelo para todo o arquipélago para o vento e agitação marítima, que vai estar em vigor até às 18:00 de hoje.

Prevê-se vento forte, de norte, com rajadas até 90 quilómetros/hora nos extremos leste e oeste da ilha da Madeira.

A agitação marítima, com as ondas a poderem subir até aos cinco metros, levou a que a companhia Porto Santo Line alterasse o horário de saída no navio “Lobo Marinho” para as 10:30 de hoje.

O movimento de voos na região continua condicionado.