Uma mulher holandesa ficou sem um par de cuecas enquanto passava férias na Madeira, a roupa interior foi levada do hotel, e a legítima proprietária da roupa interior apresentou queixa à polícia.

As autoridades conseguiram recuperar os bens roubados, no entanto, a queixosa regressou à Holanda. O caso chegou ao tribunal de São Vicente, na Madeira, que fez agora publicar um edital em que procura a legítima proprietária do par de cuecas, dando-lhe 90 dias para recuperar os bens. Se tal não acontecer as cuecas revertem a favor do Estado.