Uma professora de 50 anos foi degolada, esta sexta-feira à tarde, pelo namorado, na ilha de Porto Santo. A mulher era naturald o continente, mas residia e trabalhava na ilha. Era responsável pelo gabinete de Educação Especial do Porto Santo. 

De acordo com o que a TVI conseguiu apurar, o suspeito é o namorado, sobre o qual já tinham sido feitas várias queixas por violência doméstica. É igualmente natural do continente, estava desempregado e era conhecido por ter problemas com dependências químicas. 

O crime aconteceu cerca das 17:00, na casa onde a vítima residia.