A menina que ficou, sexta-feira, gravemente ferida depois do insuflável onde brincava ter sido levado pelo vento, caindo de uma altura de oito metros, na zona do Caniço, na Madeira, acabou por morrer este sábado no hospital do Funchal.

A morte da criança foi confirmada à agência Lusa pelo diretor Clínico do hospital dr. Nélio Mendonça, no Funchal, João Manuel Rodrigues, tendo ocorrido pelas 14:15.

“Acompanhámos a criança desde a sua entrada até ao falecimento às 14:15, minuto a minuto. A situação agravou-se progressivamente, acabando por falecer”, disse o responsável, enderençando os pêsames à família.

A menina estava a brincar dentro do insuflável instalado no parque de estacionamento de um restaurante na freguesia do Caniço, concelho de Santa Cruz, quando o equipamento se desprendeu devido à intensidade do vento que se fazia sentir naquela localidade.

Fonte da Equipa Médica de Intervenção Rápida (EMIR) disse que socorreu a criança que sofreu uma queda de aproximadamente oito metros, tendo provocado vários traumatismos.

A menina ficou internada na unidade de cuidados intensivos pediátricos, em “estado grave e prognóstico reservado”, mas acabou por não resistir aos ferimentos.