O troço entre o Vasco Gil e o Curral das Freiras da estrada regional 107, principal acesso daquela freguesia do município de Câmara de Lobos ao concelho do Funchal, foi reaberto às 11:00, mas a circulação está condicionada.

Segundo a Direção de Estradas da Madeira, a estrada regional 107 reabriu, depois de ter sido encerrada devido aos incêndios no concelho do Funchal, mas encontra-se «condicionada entre o sítio do Vasco Gil e o Curral das Freiras».

«Como houve encostas que arderam, ocorreu queda de pedras e de árvores para a via, pelo que, por questões de segurança, o trânsito automóvel não se pode realizar precisamente entre a zona do Vasco Gil e a Ribeira da Laje», disse à Lusa fonte no local.

A mesma fonte esclareceu que, apesar desta situação, «a freguesia não está isolada», havendo a possibilidade dos habitantes do Curral das Freiras acederem ao concelho do Funchal por outra estrada, «embora em mais tempo».

O secretário dos Assuntos Sociais da Madeira, Francisco Jardim Ramos, adiantou aos jornalistas, no Funchal, que o acesso foi «encerrado por cautela, porque havia riscos de queda de árvores, nomeadamente eucaliptos, e pedras, o que veio a acontecer durante a noite mas agora as brigadas de limpeza das estradas já conseguiram desobstruir e a circulação».

Francisco Jardim Ramos acrescentou que, neste momento [11:30] existe um fogo ativo no Vasco Gil, freguesia de Santo António, que «grassa em mato, longe das habitações».

As zonas altas do concelho do Funchal têm sido fustigadas por incêndios desde as 02:30 de sexta-feira. O fogo começou na freguesia do Monte, tendo alastrado para São Roque e Santo António.

Vinte casas, todas na freguesia do Monte, foram atingidas pelos incêndios, informou no domingo o presidente da câmara, Miguel Albuquerque, notando que em 11 a perda é considerada total.

Os incêndios provocaram também 21 desalojados.

Atualizado às 12:10