O julgamento do processo em que os pais de Madeleine McCann pedem uma indemnização de 1,2 milhões de euros, por alegada difamação do ex-inspetor da Polícia Judiciária Gonçalo Amaral, reinicia-se na manhã da próxima segunda-feira.

As audiências do julgamento na 1.ª Vara do Tribunal Cível de Lisboa, no Palácio da Justiça, encontravam-se suspensas desde outubro do ano passado, para que os pais da menina inglesa desaparecida na Praia da Luz, no Algarve, em maio de 2007, chegassem a acordo extrajudicial com Gonçalo Amaral.

Como não existiu um acordo entre Gerry e Kate McCann e Gonçalo Amaral, o juiz do processo desta ação, que motivou já o pedido de arresto de bens a Gonçalo Amaral como medida cautelar, marcou o reatamento das sessões.