Pelo menos 15 pessoas foram intoxicadas devido a uma fuga de gás numa oficina de artesanato, na Lousã, «mas não correm perigo de vida», disse hoje à agência Lusa uma fonte da GNR local.

«As pessoas foram assistidas por precaução», algumas no local do acidente, enquanto outras foram transportadas para o Centro de Saúde da Lousã e para hospitais de Coimbra, adiantou a fonte policial.

O alerta da fuga de gás foi dado pouco antes das 17:00, disse uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra.

O acidente verificou-se na ArcilCerâmica, uma das unidades de produção da Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados da Lousã (ARCIL), ao lado do quartel da GNR, na Ponte do Areal.

De acordo com o CDOS, estariam 17 pessoas nas instalações, mas nem todas precisaram de tratamento médico.

Três sinistrados foram levados para o Centro de Saúde local, tendo um destes sido transferido para a urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde já se encontravam mais cinco.

No Hospital dos Covões, também em Coimbra, deram entrada três pessoas intoxicadas, acrescentou a fonte do CDOS.

Estiveram no local 19 operacionais dos corpos de bombeiros da Lousã, Serpins e Miranda do Corvo, apoiados por oito veículos, além de uma equipa em viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Coimbra.