"Os ferimentos não inspiraram cuidados”.



"Quando olhei para [a minha filha], o sangue estava-lhe a correr pela cabeça, parecia um Cristo", disse Isaura Santos.