A câmara da Guarda anunciou, esta terça-feira, que vai ajudar famílias na aquisição de livros e material escolar, apoiando com esta medida cerca de 600 alunos do ensino pré-escolar e 1.º ciclo. A iniciativa foi formalizada através da assinatura de um protocolo com dez livrarias.

Esta é uma resposta da autarquia ao aumento de 23% dos pedidos de apoio de material escolar de 2012 para 2013, apesar de «haver menos alunos a frequentar o 1.º ciclo», como informou à agência Lusa Alexandra Isidro, chefe da Divisão de Desenvolvimento Humano da câmara.

A câmara da Guarda investe 23.000 euros nesta iniciativa, que engloba apenas os alunos abrangidos pelos dois escalões mais altos da Segurança Social.

Os alunos do escalão A e B serão subsidiados em 50 euros e 40 euros, respetivamente, para livros e material escolar, num formato de vale que podem descontar nas livrarias do concelho.

Alexandra Isidro elogiou a «recetividade» das livrarias e a sua colaboração para «garantir que os vales que são enviados às famílias são realmente descontados em livros e material escolar».

Nuno Tavares, proprietário de uma das oito livrarias presentes na assinatura do protocolo na câmara municipal, afirmou à Lusa que, «se não fossem este tipo de incentivos, haveria muitas famílias que não teriam dinheiro para comprar o material escolar».

O livreiro, que já coopera com a autarquia há quatro anos, verificou que «há cada vez mais pessoas que só compram o material essencial e obrigatório».