«Eu estava a dar os primeiros passos como escritora e, por isso, fiz o que ele me disse. Não fazia ideia de que a obra tinha sobrevivido, julgava que o manuscrito se tinha perdido, pelo que fiquei muito surpreendida e encantada quando soube que a minha amiga e advogada Tonja Carter, o tinha descoberto no outono do ano passado.»


«Depois de muito pensar sobre o assunto e de alguma hesitação, mostrei-o a algumas pessoas da minha confiança e senti uma grande satisfação por acharem que valeria a pena publicá-lo. Sinto-me orgulhosa e maravilhada por o livro ir ser publicado ao fim de todos estes anos», remata Lee.








«É brilhante este livro! Adorei ‘Go Set a Watchman’, sei que esta obra-prima será admirada pelas gerações futuras.»