"Estamos perante um romance que tem uma construção sólida, conduzindo o leitor através de uma escrita que inscreve, em paralelo, o percurso do país e o do mundo", lê-se na ata do júri.




"O romance reanima, com conhecimentos empático e com ironia, uma ruralidade ancestral - flagrante nos ambientes e nos modos de viver, nos horizontes de crença e nos saberes empíricos, na linguagem e na imaginação mítica", escreveu o júri.












em 2011, foi distinguida

o vencedor em 2012em 2013

foi o vencedor em 2014