A Câmara Municipal de Lisboa informou que a fila de espera para as visitas às galerias romanas já encerrou devido à «grande afluência de público».

Numa nota enviada à agência Lusa este sábado, assinada pelo coordenador geral do Museu da Cidade, António Miranda, a autarquia fez saber que não haverá possibilidade de mais pessoas integrarem a fila de espera para as galerias, que abrem uma vez por ano.

As visitas às galerias romanas localizadas no centro histórico de Lisboa iniciaram-se sexta-feira e vão decorrer até domingo. Decorrem entre as 10:00 e as 18:00, prevendo-se que a última entrada seja às 17:30.

As galerias romanas localizam-se entre a Rua da Conceição e a Rua da Prata, na baixa pombalina.

De acordo com a informação disponibilizada no site do Museu da Cidade, «as visitas serão realizadas em grupo, sem marcação e sob a orientação de técnicos do museu e do Centro de Arqueologia de Lisboa (CAL)».

Esta ação insere-se na comemoração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, que se assinala a 18 de abril.

As galerias da Rua da Prata compõem o piso inferior de um edifício romano, que foi pela primeira vez descoberto em 1770 e alvo de levantamentos em 1773 e 1859.

O espaço começou a ser revitalizado em 1996 e o objetivo é que as galerias passem a estar permanentemente abertas ao público, ao contrário do que acontece agora, já que apenas podem ser visitadas uma vez por ano. Está também previsto que seja ali construído um centro interpretativo.

A entrada para estas visitas situa-se junto ao número 77 da Rua da Conceição.