Mais de 100 polvos mortos deram à costa na praia de Paço de Arcos, em Oeiras, esta terça-feira, apurou a TVI24 junto da Polícia Marítima. 

Os animais, juntamente com outros organismos mortos, foram encontrados espalhados no areal da praia, sendo que algumas amostras foram entregues ao Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), entidade que tentará apurar as causas da morte dos moluscos. 

A Polícia Marítima de Lisboa tomou conta da ocorrência, contando com a ajuda da Câmara Municipal de Oeiras para a remoção dos animais do areal. 

Contactada pela TVI24, fonte da Câmara Municipal de Oeiras disse não saber o número exato de polvos que deram à costa, mas garantiu que eram "mais de 100". 

As causas que levaram ao surgimento dos moluscos não foram ainda apuradas, mas o capitão do Porto de Lisboa, Coelho Gil, disse à TVI24 que o mau tempo dos últimos dias pode ser a causa mais provável. 

Terão sido arrastados pela forte agitação marítima que se fez sentir nos últimos dias devido ao mau tempo", disse.

Uma amostra dos polvos foi levada para o departamento de biologia do IPMA, para que sejam feitas as devidas análises aos moluscos marinhos. 

Segundo uma outra fonte da Polícia Marítima não há memória de polvos terem dado à costa nesta zona do país, apesar de depois das tempestades ser "normal" que o mar devolva à terra resíduos e organismos.