O autocarro com turistas que embateu numa árvore, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, esta terça-feira de manhã, seguia provavelmente em excesso de velocidade. A posição é da Câmara Municipal de Lisboa. O vereador José Sá Fernandes afirmou aos jornalistas que o veículo embateu no tronco da árvore e não nos ramos.

Provavelmente, eu não posso estar a afirmar com toda a certeza, mas o autocarro deve ter guinado mais aqui para junto do lancil e bateu no próprio tronco da árvore. Não era um ramo. No próprio tronco da árvore e… despiste provavelmente não houve. Portanto, deve ter havido é alguma inclinação. Talvez algum excesso de velocidade.”

A árvore ficou instável e os serviços da Câmara Municipal já a cortaram.

A Carris afirmou já que o autocarro não se despistou e assegurou que vai abrir um inquérito ao acidente.

"Não houve despiste do condutor, a viatura estava alinhada com o eixo da via, mas a Carristur vai instaurar imediatamente um inquérito para apurar as causas deste acidente".

Doze pessoas ficaram feridas no acidente desta manhã com um autocarro da Carristur, tendo oito sido transportadas para o Hospital São José. As vítimas seguiam no primeiro andar do veículo.

Fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros indicou que, no conjunto dos 23 passageiros do autocarro, havia cidadãos de nacionalidade norte-americana, belga, suíça e britânica.

Segundo apurou a TVI24 junto de fonte da PSP, alguns dos feridos estavam encarcerados. Seriam dois passageiros (turistas belgas), mas que foram retirados pouco depois.