Vários funcionários do serviço de handling foram indiciados, no âmbito de uma operação da PSP, por furto de bagagens de porão, no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, informou esta sexta-feira esta força de segurança.

De acordo com o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP, na operação, denominada “Porão Limpo”, desencadeada na quinta-feira, foram indiciados vários funcionários dos serviços de bagagem e dois outros cidadãos que não exercem qualquer função no aeroporto.

Em comunicado, a PSP adianta que os suspeitos, durante as ações de carga ou descarga de bagagem de porão, aproveitavam para furtar, “de forma reiterada e discreta, objetos acessíveis e facilmente dissimuláveis, para posteriormente os retirar das zonas restritas de segurança”.

De acordo com polícia, equipamentos eletrónicos, joias, relógios, óculos e valores monetários eram os objetos preferenciais de furto.

Na mesma operação, foram ainda detidos cinco homens, com idades entre os 27 e os 50 anos, pelos crimes de tráfico de estupefacientes de menor gravidade e detenção de arma proibida.

A operação envolveu 965 buscas, das quais 31 foram buscas domiciliárias e 934 buscas não domiciliárias.

No total, a PSP apreendeu 23.230 euros, 195 relógios, 141 munições, 70 doses de haxixe, 58 pares de óculos, 17 carteiras, duas máquinas para derreter metal e duas armas de fogo.

Equipamentos eletrónicos, malas de viagem de marcas conceituadas, artigos em ouro e equipamento de transporte de 'catering' e bebidas foram também apreendidos durante a operação realizada pela divisão de segurança aeroportuária da PSP e pela divisão de investigação criminal daquela polícia.

Os suspeitos foram constituídos arguidos e sujeitos a Termo de Identidade e Residência.

O inquérito relativo à operação “Porão Limpo”, dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, teve início há cerca de nove meses.

Tendo em conta o sucedido, a PSP alerta para a necessidade de os passageiros utilizarem malas de bagagem com fechaduras, cadeados ou códigos de abertura, com ponto de fecho fixo, e para os artigos não serem colocados nas bolsas exteriores da bagagem.