Notícia atualizada às 16:48

Uma homem de 54 anos sofreu esta quinta-feira ferimentos ligeiros na sequência do choque de um comboio com uma carrinha de caixa aberta, cerca das 14:05, na Guarda, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Segundo a fonte do CDOS da Guarda, a viatura foi colhida pelo comboio junto da passagem de nível de Quinta das Bertas, próximo da estação da Guarda.

O acidente envolveu um comboio regional que tinha partido, minutos antes, da estação da Guarda em direção a Vilar Formoso.

A composição chocou com a carrinha e arrastou-a na via durante cerca de 70 metros.

A circulação ferroviária na linha da Beira Alta entre Guarda e Vilar Formoso foi reaberta pelas 15:30, altura em que o comboio envolvido no acidente seguiu viagem, constatou a Lusa no local.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários da Guarda com seis elementos e duas viaturas, uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), elementos da Proteção Civil Municipal e da REFER.

No mesmo local, outro acidente ocorrido a 19 de junho de 2013 causou duas vítimas mortais.

A Câmara da Guarda já anunciou que vai pedir uma reunião com «urgência» à Refer para solucionar o problema da falta de segurança naquela passagem de nível.

«No imediato, o município vai solicitar já, com caráter de urgência, uma reunião à Refer (Rede Ferroviária Nacional), porque não é normal, no espaço de meio ano, numa passagem de nível, acontecerem dois acidentes», disse aos jornalistas, no local, o vereador Sérgio Costa, responsável pelo serviço de Proteção Civil Municipal da Guarda.

O acidente que hoje ocorreu, «por sorte», fez apenas um ferido ligeiro, mas o anterior «teve duas mortes», lembrou o autarca, que defende medidas de segurança para o local onde existe «uma passagem de nível sem guarda, sem sinalização luminosa, sem barreiras de interposição».

A situação ocorre «em plena malha urbana da cidade», o que, segundo Sérgio Costa, «não pode acontecer».

«No imediato, vamos solicitar uma reunião à Refer para resolver isso no mais curto espaço de tempo», sublinhou.

O vereador disse ainda que é preciso agir para evitar que ocorram outros acidentes no local que se localiza nas proximidades da estação da CP da Guarda.