O advogado dos dois militares da GNR agredidos por Pedro Dias, Pedro Proença, ameaça processar o fugitivo de Aguiar da Beira. Em causa as declarações do arguido, esta quinta-feira, em tribunal, em que Pedro Dias atribui os homicídios de Luís Pinto e Liliane Pinto ao militar sobrevivente.

Este comportamento do senhor pedro dias, quando hoje aqui faz uma tentativa clara de homicídio ao caráter e à personalidade dos meus constituintes, imputando-lhes responsabilidades inaceitáveis nestes factos, obviamente que o senhor Pedro Dias terá de responder por isso.”

Questionado pelos jornalistas se isso pode implicar um novo julgamento de Pedro Dias, Pedro Proença admite que sim e que poderá avançar com uma queixa mesmo que o arguido seja condenado à pena máxima. “Nós não vamos deixar passar em claro esta ofensa grave à integridade e à honra” dos militares passe incólume”, adiantou.

Já o advogado das famílias de Luís Pinto e Liliane Pinto, João Paulo Matias, revelou que os advogados que representam as vítimas ponderam nem sequer fazer perguntas a Pedro Dias. “Isso seria dar-lhe mais credibilidade do que aquela que não tem e ainda dar-lhe oportunidade de poder corrigir as muitas contradições “, disse aos jornalistas, no intervalo para almoço, à porta do tribunal da Guarda.