opera um alegado esquema fraudulento em pirâmide.

"Face à factualidade noticiada, foi determinada a transmissão das notícias publicadas ao DIAP de Lisboa para instauração de inquérito", respondeu a Procuradoria-Geral da República à agência Lusa, sem adiantar mais pormenores, depois de questionada sobre se estava a decorrer um inquérito pelo Ministério Público à atividade da LibertaGia, após a Polícia Judiciária ter confirmado uma investigação.


“Deu entrada recentemente um processo que se encontra em investigação sobre o qual não é possível prestar esclarecimentos”, disse hoje a Polícia Judiciária.




Leia mais: vítima conta como foi enganada por português burlão



"Temos dados provisionais que nos indicam que existem entre 1,8 e 3 milhões de pessoas afetadas em todo o Mundo. Só em Espanha serão cerca de 250 mil pessoas", adiantou à Lusa, em Madrid, Antonio José García Cabrera, responsável jurídico do escritório Lemat Advogados, que representa até ao momento 500 pessoas.