Um antigo empresário de leitões da bairrada acusado de matar a tiro há seis anos um seu concorrente, de 29 anos, começa a ser julgado no próximo dia 20 no tribunal de Anadia, disse hoje fonte judicial.

O homem, de 46 anos, está acusado de um crime de homicídio qualificado e um crime de detenção de arma proibida.

O arguido é suspeito de matar o seu rival no ramo do comércio de leitões para evitar pagar uma dívida de dez mil euros que tinha para com a vítima, na sequência de um negócio entre ambos.

O caso remonta a 06 de março de 2008, quando os dois homens se encontraram na rua principal de Alpalhão, em Anadia.

Segundo o despacho de acusação do Ministério Público (MP), a vítima mortal encontrava-se naquele local, dentro do seu carro, à espera de um individuo que lhe devia dinheiro, quando o suspeito chegou e parou a sua viatura, em sentido contrário.

Na ocasião, gerou-se uma discussão entre os dois homens, tendo o arguido, a dado momento, sacado de uma arma de fogo e disparado um tiro em direção à cabeça da vítima, que teve morte quase imediata.

Segundo a acusação, o arguido agiu por «avidez» e «com frieza de ânimo», procedendo à limpeza das armas que possuía na manhã do crime e aproveitando o conhecimento do paradeiro da vítima no dia e hora em que desferiu o tiro fatal, atuando assim em circunstâncias que revelam especial censurabilidade.

Logo após o crime, o suspeito terá fugido para França e depois viajou para Cabo Verde onde foi localizado em 2013, sendo depois extraditado para Portugal para ser julgado.

O suspeito, que chegou a Portugal no passado mês de fevereiro, foi presente a um juiz do tribunal de Anadia que mandou aguardar julgamento em prisão preventiva.