Uma mulher foi detida em flagrante delito pela Polícia Judiciária de Leiria por suspeita de simular um crime de furto na sua residência para enganar a seguradora.

Em comunicado, a PJ de Leiria refere que a mulher foi "detida em flagrante delito após ter denunciado a prática de crime de furto de obras de arte, jóias e outros objetos valiosos".

Segundo a PJ, o Departamento de Investigação Criminal de Leiria "esclareceu factos participados fraudulentamente que ocorreram na passada sexta-feira, dia 11, na Batalha", no distrito de Leiria.

"A alegada ofendida tinha intenção de ludibriar as autoridades pretendendo fazer crer que acabara de ser vítima de crime de furto no local de residência, mediante arrombamento, do qual teria resultado a subtração de artigos com valor consideravelmente elevado", refere a nota de imprensa da PJ.

No desenvolvimento da investigação, os inspetores constataram que a versão apresentada pela denunciante era "falsa" e integrava um "plano criminoso mais amplo", com o objetivo de "obtenção de enriquecimento ilegítimo através de burla a entidade seguradora".

A detida, com 65 anos, reformada, foi restituída à liberdade por decisão da autoridade judiciária competente, ficando sujeita a termo de identidade e residência, acrescenta ainda a PJ.