Um homem suspeito de regar com ácido sulfúrico a ex-mulher no sábado, no concelho de Leiria, ficou em prisão preventiva, disse fonte do Tribunal Judicial de Leiria à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, o arguido foi «indiciado pela prática de um crime de homicídio qualificado na forma tentada» e, após o primeiro interrogatório judicial, foi «determinado que aguarde os ulteriores termos do processo sujeito a prisão preventiva».

Uma mulher ficou gravemente ferida no sábado, em Regueira de Pontes, após ter sido regada com ácido sulfúrico pelo ex-marido, informou naquele dia fonte da GNR, acrescentando tratar-se de um quadro de «violência doméstica».

Ainda de acordo com a GNR, o suspeito «pôs-se de imediato em fuga», mas o dispositivo montado pelos militares conseguiu «intercetá-lo e detê-lo, junto à sua residência».

A GNR revelou ainda que a vítima tinha apresentado «pelo menos» duas queixas por violência doméstica. «Uma foi arquivada há cerca de quatro ou cinco anos e a outra foi há mais de um ano», adiantou a força policial.

Fonte da GNR acrescentou que a mulher se encontra nos cuidados intensivos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.