A Polícia Judiciária (PJ) de Leiria anunciou hoje ter detido dois homens, um dos quais um estudante de 17 anos, pela presumível prática de crimes de incêndio em edifício e floresta.

O primeiro caso, que levou à detenção do jovem, ocorreu no dia 16, em Alcanena, no distrito de Santarém, sendo o arguido suspeito da prática de um crime de incêndio em floresta.

Fonte do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ informou que “a rápida intervenção dos bombeiros evitou que o incêndio tomasse proporções de outra dimensão”.

O jovem aguarda julgamento em liberdade, sujeito termo de identidade e residência.

O outro detido, um homem de 45 anos, é suspeito da prática de um crime de incêndio em edifício ocorrido no dia 14, na Benedita, concelho de Alcobaça, distrito de Leiria.

Segundo a mesma fonte, o arguido, sem ocupação laboral definida, provocou um incêndio numa moradia “pertença de um familiar próximo” que provocou danos avultados, não se registando vítimas.

Este responsável esclareceu que o arguido terá agido no âmbito de “conflitos familiares” e aguarda julgamento em liberdade, mas condicionada a apresentações bissemanais em posto policial.