O domingo de eleições vai ser marcado pela chuva, que pode ser forte no norte e centro do país, com temperaturas máximas entre os 18 e os 27 graus, segundo a meteorologista Paula Leitão.

“Estamos a antecipar que domingo vai ser um dia de chuva em todo o território, principalmente no norte e centro, durante a manhã, devido à aproximação de um sistema frontal que começa a sentir-se logo durante a noite de sábado para domingo”, adiantou a especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), citada pela agência Lusa.

De acordo com Paula Leitão, a chuva deverá intensificar-se durante a madrugada e manhã de domingo na região do norte e centro do país, com o vento a soprar forte.

“Gradualmente, a precipitação vai diminuir de intensidade, mas estamos a prever precipitação todo o dia. Na região sul vai ser menos intensa e mais provável ao início da manhã e ao início da tarde”, explicou.

A meteorologista adiantou que na sexta-feira "pode haver já precipitação e céu nublado", sendo que no sábado é que a chuva se vai tornar mais persistente no litoral norte e centro.

No que diz respeito às temperaturas máximas, Paula Leitão salientou que não são esperadas grandes alterações em relação ao dia de hoje.

“A temperatura não vai mudar muito. Vamos ter uma pequena descida, mas que será gradual e pouco significativa. Em Lisboa hoje temos 28 graus, sábado 25 e no domingo 23. Em Évora e Beja temos 29 e no domingo 27. No Porto estamos a prever 21 e a mesma para sábado”, antecipou.

O IPMA prevê para domingo temperaturas máximas de 20 graus para Bragança e Viseu, 18 na Guarda, 21 no Porto, Portalegre, Viana do Castelo e Vila Real, 22 em Castelo Branco, 27 em Beja, 26 em Évora e 24 em Faro.

De acordo com Paula Leitão, a tendência para a próxima semana é para haver precipitação menos intensa e persistente.