"O detido não conseguiu consumar o furto, em virtude de ter sido surpreendido pelo proprietário, mas tinha disponíveis objetos no valor aproximado de 2.500 euros", refere ainda a mesma nota.