O Tribunal de Aveiro condenou, esta quinta-feira, a penas de prisão efetiva um casal de namorados, de 31 e 32 anos, suspeitos de terem atraído várias pessoas para encontros sexuais, com o objetivo de as assaltarem.

O tribunal deu como provado os quatro crimes de roubo e dois de coação de que os arguidos estavam acusados.

A pena mais gravosa, cinco anos de prisão, em cúmulo jurídico, foi aplicada ao elemento feminino do casal, porque, quando praticou os crimes, estava a beneficiar de uma pena suspensa.

O homem apanhou uma pena única de quatro anos de prisão, em cúmulo jurídico.

Os factos, que ocorreram no centro da cidade de Aveiro e na Gafanha da Nazaré, no concelho de Ílhavo, começaram em outubro de 2013 e só terminaram no passado mês de janeiro, quando os arguidos foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro.

Na altura da detenção, a PJ dizia ter identificado quatro situações envolvendo o casal de suspeitos, mas admitia a «forte probabilidade» de muitas outras vítimas não terem apresentado queixa.

De acordo com a investigação, as vítimas eram abordadas por uma mulher que as atraia com promessas de sexo, para um local ermo.

Em seguida, aparecia o seu cúmplice, que através de ameaça de arma de fogo despojava as vítimas de todos os seus haveres.

Segundo a acusação deduzida pelo Ministério Público (MP) os arguidos gizaram um plano com vista a intimidarem os ofendidos e fazerem suas as quantias e objectos pertença destes e evitarem que denunciassem os factos às autoridades.

Em algumas situações, os arguidos tiraram fotografias aos veículos das vítimas e ameaçaram-nas, dizendo que se apresentassem queixa fariam mal a elas e aos familiares.

Na sequência da realização de buscas domiciliárias foi possível recuperar alguns dos pertences subtraídos aos ofendidos.