A leitura da sentença de dois dos jovens detidos na última quarta-feira, na sequência dos incidentes registados no Centro Comercial Vasco da Gama, está marcada para dia 2 de setembro. Esta terça-feira, teve lugar a segunda sessão do julgamento sumário, em que se ouviram duas testemunhas e se procedeu às alegações finais.

O Ministério Público (MP) pediu prisão efetiva para o jovem de 23 anos e pena de prisão suspensa para o outro rapaz.

Estes jovens e outras duas arguidas, com idades entre os 16 e os 23 anos, foram detidos na quarta-feira durante a desordem que provocou ferimentos ligeiros em cinco polícias, tendo um menor de 15 anos ficado com uma perfuração na zona lombar, após ter sido agredido com uma chave de fendas.

Já as duas jovens estão indiciadas por posse de arma branca utilizada durante o roubo de um telemóvel e uns óculos a uma menor. Depois de presentes a primeiro interrogatório judicial, na quinta-feira, ficaram sujeitas a apresentações uma vez por semana às autoridades, seguindo a investigação em processo comum.

Em comunicado emitido após os incidentes, a PSP explicou que o caso ocorreu cerca das 17:30, quando grupos de jovens se envolveram «em alguns focos de desordem, com correrias constantes», os quais terminaram em confrontos entre dois grupos de participantes.

A polícia acrescentou que, «repentinamente, dezenas de jovens invadiram os corredores do Centro Comercial Vasco da Gama e começaram a correr desenfreadamente», entrando em algumas lojas.