O Tribunal de Vila Real condenou esta sexta-feira a seis anos de prisão efetiva o homem que, no verão passado, esfaqueou um idoso em Cal de Bois, concelho de Alijó.

O arguido, desempregado, de 34 anos, foi condenado a seis anos de prisão por um crime de homicídio qualificado na forma tentada, depois de, em agosto de 2014, ter ferido um idoso, na altura com 78 anos, com seis facadas nas costas e pescoço.

O tribunal de Vila Real condenou ainda o arguido a pagar as despesas dos tratamentos da vítima no hospital, no valor de 1378 euros, mais juros.

O arguido, Tiago Jorge, andou fugido durante nove dias, tendo sido detido pela Polícia Judiciária (PJ), em colaboração com militares do posto da GNR de Alijó, depois de ter pedido ajuda devido a ferimentos numa perna. Foi reconhecido pela tripulação da ambulância dos bombeiros, que respondeu à chamada e que alertou as autoridades.

No início do seu julgamento, a 7 de julho, o arguido confessou a agressão ao idoso, mas disse que lhe deu “umas picadelas” com uma faca de cozinha, justificando que era ameaçado de morte pela vítima e que agiu “em legítima defesa”.

Tiago Jorge disse ainda que “nunca” teve a intenção de matar o idoso e que fugiu porque sabia que “tinha feito mal”, tendo-se refugiado na casa que pertence aos seus pais, na aldeia de Ribalonga.

O arguido vivia sozinho na aldeia de Cal de Bois, na casa de uma familiar, muito degradada, sem água nem eletricidade, que se situa perto do armazém do idoso.

O juiz que leu o acórdão destacou o facto de a vítima ser um homem de 78 anos, que não ofereceu resistência, e frisou ainda que, para o tribunal, Tiago Jorge não teve justificação nenhuma para a agressão, de acordo com a Lusa.