A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta terça-feira a participação numa operação internacional de combate ao contrabando de tabaco num navio mercante que levou à apreensão de 32 milhões de cigarros e quatro toneladas de tabaco, avaliados em 14 milhões de euros.

Em comunicado, a PJ adiantou que respondeu a um pedido das autoridades da República da Irlanda, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), com a colaboração da Polícia Marítima, no âmbito da cooperação internacional.

A operação foi desencadeada ao fim de vários meses de investigação, e envolveu, entre outros países, a Eslovénia, local de embarque da mercadoria, Portugal, que funcionava como país de escala, e a República da Irlanda, país de destino e desembarque.

De acordo com o comunicado a operação resultou ainda na detenção de alguns dos tripulantes da embarcação, a apreensão do navio «MV Single», de pavilhão moldavo na data da apreensão, assim como 32 milhões de cigarros e cerca de quatro toneladas de tabaco para cachimbo de água.

O grupo internacional é constituído por cidadãos da República da Irlanda e do Reino Unido, sendo que os doze tripulantes do navio são de nacionalidade ucraniana.

Segundo a PJ, tratou-se da maior apreensão de tabaco de contrabando do corrente ano, na Europa.