Uma jovem de 17 anos internada com sarampo no hospital de Cascais (com seis casos confirmados) foi transferida para o Hospital D. Estefânia, em Lisboa, devido ao agravamento do estado de saúde.

A jovem encontra-se neste momento num quarto de isolamento, que permite ter respiração assistida com ventilador, nos cuidados intensivos, confirmou o diretor-geral de Saúde, revelando que o estado da jovem é "bastante grave".

A transferência de Cascais para Lisboa foi feita porque o D. Estefânia é a única unidade de saúde com quartos de pressão negativa e cuidados intensivos necessários para este tipo de situações.

Para desbloquear esta vaga no hospital, houve intervenção da Direcção-Geral da Saúde e o ministro da Saúde foi avisado.

A jovem terá sido contagiada por uma criança de 13 meses, não vacinada, que depois terá também contagiado quatro funcionários do hospital, dois dos quais médicos.

O último balanço oficial, divulgado a meio da semana passada, dava conta de 10 casos de sarampo na região de Lisboa e Algarve. Serão agora, pelo menos 16, os casos confirmados da doença.

As autoridades de saúde estão preocupadas com o regresso de casos de doenças que estavam eliminadas em Portugal, sendo que o Plano Nacional de Vacinação as cobre.

Leia também: