A empresa farmacêutica Octapharma garantiu hoje estar «totalmente disponível» para colaborar com as autoridades portuguesas, adiantando que tal já aconteceu durante as buscas feitas à delegação em Portugal, no passado dia 20.

Em comunicado enviado às redações, a Octapharma AG, a casa mãe, com sede na Suíça, revela que as instalações da empresa em Portugal foram alvo de diligências judiciais na quinta-feira, dia 20 de novembro.

«Destas diligências não resultou nenhum impedimento para o normal funcionamento da empresa», diz a Octapharma AG, garantindo que a Octapharma Portugal «prestou desde o primeiro momento total colaboração às entidades».


Nesse sentido, a «Octapharma AG está totalmente disponível para colaborar com as autoridades, esclarecendo toda e qualquer questão que possa surgir, por parte destas, em qualquer âmbito».

No comunicado, a empresa suíça aproveita igualmente para deixar a garantia de que «nenhum colaborador da Octapharma Portugal foi detido ou constituído arguido no âmbito das investigações em curso» e que, por isso, «as notícias do envolvimento da empresa com as alegadas irregularidades em investigação não têm qualquer fundamento».

A farmacêutica diz também que o ex-primeiro-ministro José Sócrates integra o Conselho Consultivo para a América Latina, funções que«“não envolvem qualquer atividade em Portugal ou relacionamento com filial portuguesa», sublinhando que a relação profissional entre as duas partes «sempre se pautou pelo estrito cumprimento da Lei e por um vínculo contratual claro e transparente».