O secretário de Estado da Indústria disse este sábado que a ModaLisboa é "muito importante para a imagem da cidade" já que evidencia uma capital "cosmopolita e sofisticada", e defendeu a ligação entre a indústria tradicional e a tecnologia.

Isto é muito importante para a imagem da cidade, para Lisboa se apresentar em Portugal e lá fora como uma cidade cosmopolita e sofisticada", disse João Vasconcelos à agência Lusa, no Pátio da Galé, em Lisboa, onde decorre o segundo dia da ModaLisboa.

Para o governante, "estes eventos de moda ultrapassam muito as fronteiras da indústria e dos próprios criadores e empresas que aqui se apresentam", pois "são eventos que, hoje em dia, servem para comunicar um território e uma imagem da cidade".

E a ModaLisboa faz isso muito bem", observou.

De acordo com João Vasconcelos, a iniciativa também "representa muito bem a importância do 'design', da criatividade, da arte na indústria".

Porém, "há uma fronteira (...) entre as indústrias urbanas, as indústrias criativas e a tradicional indústria, que sentimos que não pode existir na cidade, que não tem nada a ver com o mundo urbano".

Isso é uma total mentira", vincou o secretário de Estado da Indústria, adiantando que "é preciso cimentar esta relação entre a indústria tradicional, que muitas vezes está longe da cidade ao que se está a passar nas cidades", onde existe a "inovação e criatividade tecnológica".

O ex-diretor da incubadora de empresas Startup Lisboa, que confessou que há muitos anos não ia à ModaLisboa, disse ainda que "a indústria portuguesa das conceções, do vestuário, do têxtil e do calçado está a passar um bom momento e está a provar que merece o seu lugar na Europa e em Portugal"

Este sábado, prosseguem os desfiles, que são apenas acessíveis por convite, mas há atividades abertas ao público em geral, todas de entrada livre.

Uma delas é o Wonder Room, uma 'pop-up store' (loja temporária) com cerca de 30 marcas nacionais, que tem as portas abertas na Praça do Município entre as 12:30 e as 21:30.

Já na Sala do Risco, no Pátio da Galé, é possível acompanhar-se por imagens os três dias de desfiles através das lentes dos fotógrafos Arlindo Camacho, Nian Canard e da dupla Miguel Domingos e Raul Chan Caldeira. A mostra "Workstation" irá sendo construída ao longo dos três dias.

Nos Paços do Concelho está patente outra exposição, "Gineceu Androceu", concebida por João Telmo. Ao todo são 20 fotografias, nas quais se "explora o conceito de inversão de género, em que a feminilidade não pertence só às mulheres e a masculinidade não pertence só aos homens".

Esta edição da ModaLisboa, que faz agora 25 anos, decorre até domingo sob o tema "Kiss".