O homem acusado do homicídio de João Esteves, um português de 45 anos, perto de Londres foi esta quinta-feira presente a um tribunal cível mas foi reencaminhado para um tribunal criminal devido à gravidade do crime.

Daniel Palmer, 23 anos, foi acusado formalmente pela polícia na quarta-feira à noite e presente esta manhã ao tribunal de magistrados de Crawley, a localidade 50 quilómetros a sul de Londres onde se registou o crime.

Mas o procedimento normal dita que os homicídios sejam julgados num tribunal criminal perante um júri e uma nova audiência foi marcada para sexta-feira no Lewes Crown Court, permanecendo o acusado em prisão preventiva.

João Esteves, natural da região de Lisboa, morreu no domingo na sequência de agressões físicas entre as 22:00 horas de sábado e as 03:25 horas de domingo, quando o seu corpo foi descoberto.

O português foi encontrado inconsciente e ferido com gravidade, tendo sido assistido no local por paramédicos antes de ter sido levado para o Royal Sussex County Hospital em Brighton, onde acabou por morrer poucas horas depois, no domingo à tarde.

Os resultados iniciais da autópsia confirmaram ferimentos graves na cabeça, mas a polícia continua a investigar as circunstâncias do sucedido na zona onde a vítima foi encontrada, uma viela numa área industrial da localidade.

A polícia do condado de Sussex iniciou uma investigação de homicídio, tendo detido no mesmo dia quatro residentes locais que interrogou durante quatro dias.

Três dos detidos, dois homens de 33 e 48 anos e uma mulher de 22 anos, foram libertados sob medidas de coação enquanto decorre o inquérito.