a jornalista Tânia Laranjo, do «Correio da Manhã», afirmou que ia apresentar uma queixa-crime ao Ministério Público contra João Araújo e uma outra à Ordem dos Advogados