A Procuradora Geral da República (PGR), Joana Marques Vidal, pode, afinal, ser reconduzida. Terá sido a própria a deixar a porta aberta a continuar no cargo.

Segundo o semanário Expresso, a notícia nunca sairá antes do regresso de António Costa de Angola e da ministra da Justiça ouvir os partidos com assento parlamentar.

Assim, a confirmação só deve acontecer no final deste mês ou início do próximo.

Já o Observador adianta que já houve dois encontros entre a PGR e o Presidente da República. 

Na primeira, Joana Marques Vidal ter-se-á mostrado irredutível. Mas, na segunda, já depois de vários apelos, entre os quais do próprio chefe de estado, terá mostrado disponibilidade para continuar no cargo. Este segundo encontro terá acontecido nas últimas semanas.

O mandato da Procuradora Geral da República termina a 12 de outubro.