A austeridade no ensino superior está a por em causa a qualidade da formação dos alunos do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). É um aviso feito pelo diretor do instituto, escreve o «Jornal de Notícias». João Rocha diz que o acumular de cortes orçamentais levou a instituição a este «ponto crítico».

O Instituto Superior de Engenharia do Porto admite estar perto da rotura, sem verbas para fazer manutenção do edifício, nem para reequipar os laboratórios.

O presidente da instituição, integrada no Instituto Politécnico do Porto (IPP), diz estar em causa a qualidade dos cursos, cinco deles com certificação europeia.